(quase) todos os dias um novo vídeo para você




The Witcher 3 é um jogo sobre experiências. Experiências que envolvem emoção. É um jogo que se preocupa com a exploração de um mundo gigantesco, com as dores causadas por ver vidas sendo destruídas por grandes políticos ou poderes sobrenaturais, se preocupa pelo caminho a ser trilhado para lutar contra todos eles. O mais importante de tudo que é um jogo sobre você, sobre o que você decide se tronar, quem você decide amar, quem você decide salvar, e quem você quer ver queimar.
Este é apenas um parágrafo do prefácio deste fabuloso guia que nos pega na mão e nos conduz de uma maneira extremamente detalhada nesta aventura que carinhosamente chamamos de The Witcher 3 Wild Hunt.

Está é a edição de colecionador do guia completo de The Witcher 3.

São mais de 800 páginas, que que explicam detalhadamente o jogo como um todo.
Logo após a introdução o guia nos apresenta aos personagens que compõem o universo do jogo, sejam eles humanos, elfos, vampiros ou vidraceiros
Como se trata da edição definitiva o guia engloba todo o conteúdo já lançado para o jogo, seja através das DLCs ou dos dois pacotes de expansões. Inclusive há duas páginas dedicadas apenas a exibir uma introdução a cada um deles.
Há inclusive todo um capítulo dedicado a lhe ensinar a as melhores estratégias e táticas para jogar Gwent assim como a explicação detalhada de cada carta, sim cada uma delas.
E não, ele não faz isso apenas com o Gwent, cada missão seja principal ou secundária, cada local secreto, cada item, contrato, armadura ou ser místico é explicado nos mínimos detalhes e caso haja mais de um caminho a ser seguido em uma quest por exemplo, todos os seus caminhos são explicados detalhadamente.

É simplesmente impossível eu passar todas as informações para vocês através de um vídeo, a única maneira de absorver todas as informações é jogando o game e acompanhando no guia. E isso é simples de ser feito pois o guia é muito bem organizado, dividido por capítulos e subcapítulos que sempre irão lhe informar onde você está e onde encontrar as informações que deseja.

Algo que ainda preciso ressaltar é a seção do atlas que temos disponível no guia. São quase 100 páginas detalhando cada local do jogo. O Atas mostra absolutamente tudo disponível no cenário, sejam missões, itens, locais de poder, ninhos de monstros, comerciantes e tudo mais. E o principal ele exibe todas as áreas separadas inclusive com locais internos, cassas, torres, cavernas cada um deles com seu respectivo mapa com itens e locais de interesse destacados.

Comentando sobre a estrutura física do livro, posso dizer que ele é muito bonito com sua capa dura e impressão de qualidade, mas algo que não me agradou foram as folhas internas que passam uma sensação de fragilidade muito grande pois elas são extremamente finas, não que segam de má qualidade, mas como a página é grande e folha em si parece ser bastante mole em função disso. Mas eu intendo porquê de utilizaram este material, afinal o livro possui mais de 800 páginas quase 4 centímetros de espessura 2 quilos de peso, caso utilizassem um material mais grosso, o livro seria absurdamente grande e pesado.

Se você gostou do meu trabalho, se inscreve ai para receber todas as novidades, aproveita e curte o vídeo e é claro de um oi ali nos comentários.
Se você como eu é um grande fã do universo de The Witcher eu aconselho a compra do guia com toda certeza, pois com ele você vai poder destrinchar cada polígono do game.

O meu nome é Fernando Becker, este é o canal Nova Aventura e eu vejo vocês na próxima. Até mais pessoal.




Pioneer HDJ-2000MK2
Minimalista, robusto e prático. Estes são apenas três dentre os diversos pontos positivos que podemos ressaltar sobre o novo fone para DJs topo de linha da Pioneer.

A qualidade do produto já é ressaltada mesmo antes de termos contato com o fone em si, pois o mesmo é envolto por uma caixa moderna e elegante com todo seu interior revestido de uma densa espuma que protege seu conteúdo contra impactos. E dentro da caixa, ainda antes de termos contato com o fone de ouvido nos deparamos com uma hard case muito bem construída e bastante versátil que pode ser utilizada para transportar o fone de ouvido com segurança seja para uma gig ou no passeio do final de semana. Abrindo a case chegamos finalmente a cereja do bolo, o HDJ 2000MK2 bem protegido e confortável graças a macia camada de tecido que reveste o interior da case. Além do fone temos também seus acessórios separados na parte adjacente.

Dentre os acessórios temos um adaptador de 3.5mm para 6.3 banhado a ouro e com rosca, além dele temos os dois cabos de áudio, um liso com 1,6 metros de comprimento e outro espiral com 1,2 metros. Aqui já podemos notar duas coisas interessantes. Primeiro que as extremidades de 3.5mm são em curva facilitando e muito a sua utilização nos mixers mais comuns do mercado e segundo que a conexão ao fone de ouvido é feita através do padrão mini XLR garantindo qualidade e principalmente compatibilidade caso deseje utilizar algum cabo personalizado em conjunto com o fone.

E finalmente chegamos ao fone que neste caso é representado por sua versão prata mas a Pioneer também disponibiliza uma versão totalmente preta do produto.
Pois bem, como se trata de um fone destinado a DJs o produto tem sua parte traseira selada e não aberta como alguns modelos para studio e games mas isso trás um ponto bastante positivo que também é promovido pela maraca como um de seus pontos fortes, o cancelamento de ruído. E posso dizer que ele realmente é eficaz, mas não, ele não vai aniquilar o som do baterista da banda que fica do seu lado espancando o bumbo e os pratos 20 minutos antes da banda subir no palco e muito menos os berros da sua namorada quando você recebe um watts de outra menina, mas sem dúvida ele faz um bom trabalho amenizando muito bem o som externo me arisco até a dizer que é o fone que mais se destaca neste quesito que já tive contato.
O fone possui drivers de 50mm que produzem um som fenomenal e algo que me surpreendeu foi a fidelidade de som, de todos os Pioneers que testei este sem dúvida esse foi o menos mentiroso e isso é surpreendente pois a marca possui a tradição de aumentar consideravelmente as frequências baixas dos seus fones mas aqui esse não é o caso e isso me agrada muito, não que o fone seja 100% flat mas com certeza não está muito longe disso.
As altas são consistentes os médios são extremamente limpos e os graves estão presentes da forma correta o que no geral me fez adorar o som do equipamento seja para tocar, jogar vídeo games ou produzir material para o canal.

O design do equipamento é minimalista e muito bonito, sua construção foi o que me encorajou a adquiri-lo mesmo sem a oportunidade de testa-lo antes da compra, pois o equipamento é construído basicamente de metal e isso sem dúvidas é um grande diferencial que eu espero que me ajudará a quebrar a rotina de ter que adquirir um fone novo a cada dois anos.
Posso dizer que o equipamento passa uma sensação de robustez e segurança muito grande. Para você ter uma ideia o pino que permite a rotação dos drivers a haste que segura eles e até mesmo da haste de regulagem de atura do fone são compostos por metal e isso é maravilhoso pois normalmente é uma destas partes que acaba quebrando em modelos mais comuns de fones.
De acordo com a Pioneer a impedância do dispositivo é de 32 Ohm e o mesmo é capaz de reproduzir frequências a partir dos 5 Hz até 30 KHz isso com até 107 decibéis de level.
Apear de sua estrutura rígida de metal e a utilização de driver grandes o equipamento não é pesado, com aproximadamente 300 gramas ele não chega a incomodar durante longos sets acredito que o fator principal seja a utilização de espuma viscoelástica nos seus ear pads o que os deixa bastante confortáveis em função da sua densidade similar ao silicone.
Em conclusão posso afirmar que a Pioneer acertou em cheio produzindo um equipamento de robusto que atende tanto profissionais quanto quem deseja aproveitar suas faixas com qualidade. Infelizmente este não é um produto barato, mas se levarmos em conta todos seus pontos positivos e principalmente a provável durabilidade do equipamento acredito que valha a pena.
Se você gostou do meu trabalho, se inscreve ai para receber todas as novidades, aproveita e curte o vídeo e é claro de um oi ali nos comentários.
O meu nome é Fernando Becker este é o canal Nova Aventura e eu vejo vocês na próxima. Até mais Pessoal.




Fantástico, inteligente, comovente, maduro, eu realmente não sei como começar um assunto sobre o universo de The Witcher sem adjetivos e o principal problema é que nunca sei quais devo utilizar.

Quero mostrar a vocês uma obra lançada pela CD Project Red em parceria com a Dark Horse que nos introduz de maneira fenomenal ao vasto universo criado por Andrzej Sapkowski
Hoje lhes apresento The World of The Witcher.

Cento e oitenta e quatro páginas recheadas de informação com diversos textos explicado o universo da fantasia como um todo
Sua formação, seus reinos suas raças e religiões estes são apenas alguns dos assuntos abordados nas primeiras páginas do compêndio.
Um pouco mais adiante temos a introdução as geras, as ideologias, a magia e suas diversas formas é claro aos seres e monstros provenientes dela.

Além disso tudo ainda somos presenteados com diversas ilustrações de altíssima qualidade que trazem ainda mais brilho a esta obra.
E por falar em qualidade...
Seu quase um quilo e meio de peso, a capa dura com o texto em alto relevo e as folhas internas com impressão e papel fotográfico gritam mas gritam muito alto: Qualidade!
Dificilmente eu faço a apresentação de um produto sem indicar algum ponto negativo, mas neste aqui simplesmente não há o que dizer é perfeito para qualquer fã da série.

Meu nome é Fernando Becker esse é o canal Nova Aventura e eu vejo vocês na próxima. Até mais.




Toussaint é um pequeno ducado dentro império Nilfgaardiano, sim Nifgaardiano e o interessante é que eles não possuem força militar apenas poucos e honrados cavaleiros.

Anna Henrietta ou Annarieta para os íntimos, é duquesa de Toussaint ela é bastante benevolente e amada por todo seu povo.

O que você provavelmente não sabia é que ela era casada com o duque de Toussaint, Rajmund e que ele estva em Cintra enquanto um amigo nosso estava de passeio em Toussaint.

Adivinha quem, Dandelion é claro.

A duquesa estava apaixonada e sendo amada por Dandelion, ele se referia a ela como “sua pequena doninha” Cerca de seta anos antes de Geralt aparecer enquanto Rajmund estava em Cintra, Dandelion fez a duquesa se apaixonar por ele e os dois se encontravam escondidos por cerca de dois meses.

Quando as pessoas descobriram e começaram a falar, a informação acabou chegando nos ouvidos de Rajmund que ameaçou arrancar e assar o coração de Dandelion e em seguida forçar a duquesa a come-lo. Assim que soube disso Dandelion fugiu de Toussaint. Para sorte de bardo, Rajmound morreu em em função de um derrame cerebral dois anos depois destes acontecimentos. Assim que soube voltou para Tousand e para Annarietta.

As coisas correram muito bem para os dois durante algum tempo, mas Dandelion não conseguiu se controlar (afinal é o Dandelion), que logo foi descoberto pulando a cerca e tendo um caso com uma Baronesa. Assim que Anarietta descobriu o caso sentenciou o bardo a morte, mas no último instante ela muda de ideia e acaba banindo Dandelion de Tousand para sempre
author
Nova Aventura
Games, quadrinhos, história e tecnologia, uma nova aventura todos os dias.