Postagem em destaque

O que eu penso sobre: Bulletstorm Full Clip Edition


Durante as últimas semanas vocês puderam acompanhar a minha aventura pelo versão remasterizada do Bulletstorm no caso a Full Clip Edition e agora finalmente vou poder dar a minha opinião sobre o game.
Caso você não tenha acompanhado as gameplays e queria jogar o game não se preocupe pois não pretendo dar nenhum spoiler sobre a história.
Apenas vou dar uma base sobre a trama do game que na verdade é bem simples.


Então, o jogo se passa no futuro por volta do século 26 mas isso não importa muito pois apenas é um pretesto para termos naves espaciais, e civilizações em outros planetas pois praticamente nada é explicado você apenas está naquele mudo e pronto mas ok afinal a proposta do game é ação e não história... .

Jogamos o game na pele de Grayson Hunt o líder de um esquadrão de operações que segue as ordens do general Sarrano e tecnicamente essas ordens se resumem a eliminar os mais temidos criminosos mas em cerca de 10 minutos de gameplay descobrimos que estamos matando civis que se opõem aos ideais do general e isso deixa tanto Grayson quanto sua equipe putos o que faz com que eles desertem do serviço e se tornem piratas especias em busca de vingança contra o General.

Pois bem, um dia de boa eles crusam pela nave de Sarrano e mesmo sendo 100 vezes maior e mais bem equipada que a deles, eles decidem atacar e durante o combate as duas naves são praticante destruídas e acabam caindo no planeta mais próximo no caso Sygia…

Bem, é ai que o game realmente começa pois o que resumi até aqui acontece nos 15 minutos iniciais.
Pois é, o game começa e a história praticante para… mas tudo bem afinal o foco é ação, não é!

Em resumo jogamos o game acompanhados do amigo de Grayson, Ishi que foi o único sobrevivente do nosso esquadrão e para adicionar um pouco de drama Ishi sofre de conflitos de personalidade pois ele luta contra os implantes robóticos que salvaram sua vida durante o combate contra a nave de Sarrano.

Ok, como eu não quero dar spoiler para ninguém vou falar um pouco do jogo em sí.

De começo sobre o remaster afinal a versão original do game foi lançada em 2011 e remaster saiu agora em 2017 e basicamente o que ele fez foi adicionar texturas com uma qualidade levemente superior e é claro melhorar um pouco a iluminação mas o problema é que para os padrões de hoje mesmo remasterizado o gráfico é bem intermediário não que seja ruim mas estava esperando algo um pouco melhor o que realmente decepciona são as espremeções faciais dos personagens que aparentemente não tiveram nenhuma melhora desde 2011, mas tudo bem afinal o foco do game é ação.

Mas ai entra outro problema que é algo que eu ainda me lembrava da versão original  do game, a movimentação. Você é colado no chão mas colado mesmo não consegue pular e interagir com nada que não esteja no script e isso acaba muitas vezes me irritando e causando bugs sinistros onde você fica travado no cenário por não estar caminhando na linha que game foi projetado, isso acontece bastante e é bem chato mas eu acho que o pior é a inteligência artificial dos seus companheiros que posem um dom inacreditável de saber o local exato onde eles devem, ficar só para te atrapalhar e não é só isso as skills deles em combate são assustadoras.

Bom, pela gameplay do vídeo ai vocês devem ter percebido que além do Ishi nos também somos acompanhados por uma menina no caso a Trishka mas eu prefiro não contar nada da história dela para não dar spoilers.

Com final digno de novela Mexicana o que posso dizer sobre o game é que apesar de ter seus problemas ele cumpre seu objetivo de ser uma aventura cheia de ação com cenários bonitos inimigos burros e tiros para tudo que é lado.

Haaaa lembrando de uma coisa, o game abusa de pidas e falas um tanto quanto pesadas então se você for meio fraquinho pra isso passa longe.

Postagens mais visitadas